Sem limites

A pior coisa que se pode fazer num relacionamento amoroso é deixar de colocar limites. A segunda é praticar a cumplicidade. Em geral, um dos amantes é sem limites e o outro para evitar aborrecimento, com medo de perder o amor (e ter de dividir a casa, o seguro, o carro) se torna cúmplice. Um é preguiçoso e o outro pro ativo, um é controlador, o outro concessivo, metade é tolerante, a outra metade é paranoica, um gosta de sexo, beijo na boca, contato físico, o tesão do outro tem data de validade (sexo solitário funciona mais?). Enfim, sempre existirá alguém que é mais fraco e cederá. Em vez de colocar limites. Inclusive porque existe uma conspiração social a favor do consenso, do acordo com

Negatividade

Todos dizem para evitar a negatividade, mas esquecem de dizer Como. Fico negativa quando sou rejeitada. Conheço gente que fica negativa quando é contrariada. Mesmo sendo apenas a manifestação de opiniões diferentes. Outros ficam negativos com palpites nas suas vidas (falta de educação?), no trabalho (inevitável?). Muitos ficam negativos quando passam boa parte da vida sendo desaprovados. A negatividade piora é quando a rejeição é sistemática. Rejeição na família, em casa, na escola, nos ambientes privados e públicos. Isso é problemático porque a pessoa tende a ficar agressiva/perseguida ou vitimizada/viciada em rejeição. Um dia desses me ocorreu que só parei de fumar quando tomei medo do ci

Oscar

Histórias “batem” na alma conforme se aproximam das nossas. “Batem” mais se os roteiros as contam de forma competente. Trama desenvolvida com pertinência. Personagens bem construídos. Estrutura coerente. Ou talvez isso só aconteça com escritores que vivem impregnados pela ficção. Elle é a história de alguém que vive com o júbilo possível. Sem gargalhadas, tirando das circunstâncias o prazer possível, lúcida, sincera até o osso. Responsável por suas escolhas. Zero de vitimização. Viva o feminismo francês, eu pensei para contrariar uma brasileira resmungando no cinema: premiar uma mulher que gosta de ser estuprada? Moonlight me lembrou todas as pessoas desaprovadoras e controladoras da sexual

Posts recentes
Arquivo