Silêncio


Às vezes, considero dizer às pessoas o que penso a respeito de:

Gente que promete as coisas e não cumpre.

Gente que inventa motivos claramente mentirosos para deixar de cumprir combinados.

Gente que ignora mensagens instantâneas.

Gente que não pede desculpas depois de acusar os outros de seus próprios defeitos.

Gente que pratica a lucidez zero.

Depois de fazer essa lista, cheguei à conclusão de que é inútil.

Porque se alguém nos deixa soltos no ar, vai ver que é para o melhor. Do que adianta dar corda para quem não quer nos acompanhar em nossas jornadas? Em qualquer território: trabalho, amizade, sexo. Não digo nem amor que é o evento mais improvável do mundo.

Tira um tempo para deixar as pessoas de lado, me aconselhou esses dias alguém que me quer muito bem.

Sempre que eu corrijo meu próprio rumo, a sorte me sorri. Vamos nos ver o que o Acaso me reserva agora.

Porque nosso rumo, nossa maneira de agir pode estar viciada. O vício de sempre fazer alguma coisa. Mesmo quando essa coisa parece ser boa.


Últimos textos
Arquivo