Sanatório de Bolso

Fui convidada a autografar meu livro “Fronteiras” e participar de um talk show no Congresso Brasileiro de Psiquiatria. O tema foi “Tragédia e Drama na escrita dos Rodrigues”. Na do meu pai e na minha. No palco, os psiquiatras Antonio Geraldo da Silva e Euclides Gomes, eu e minha maravilhosa leitora, Brenda Leal. Muito se falou de doença mental e da minha falta de preconceito contra a doença mental. Como poderia ter preconceito contra doença mental se recebi de “presente” uma das qualidades dos autistas? Oliver Sacks, em “Um antropólogo em Marte” compara a memória de escritores com a memória dos autistas. O registro da quantidade de vezes em que assisti pessoas com ou sem diagnóstico oficia

Posts recentes
Arquivo