Sexo Tântrico

Uma vez, eu tinha 17 anos, fui com uma colega da PUC-Rio à Vitória da Conquista para convidar, convencer Gilberto Gil a cantar num show estudantil no João Caetano. Eu havia sido recém recrutada para a igreja, digo, partido, um dos partidos comunistas, e estava certa de que nada mais honroso do que desafiar a ditadura num show musical. Gil nos escutou pacientemente, mas recusou. Para nosso espanto, ele disse que não acreditava ser a hora de um show como aquele, que era o momento de meditar em saídas que, certamente, surgiriam, era o momento de estudar alguma coisa. Até o estudo de genética dos ratos valia. Não preciso dizer que aquilo pegou muito mal na Vila dos Diretórios. Como nós éramos in

Posts recentes
Arquivo