Para se manter escritor

Há onze anos eu tinha um blog no qual escrevia , praticamente todos os dias. Publicava trechos quase completos do meu diário. Não dava nome, RG e CPF das pessoas, mas se elas se dessem ao trabalho de ler com atenção entenderiam que estavam ali os meus sentimentos, as minhas críticas, as minhas cegueiras. O meu amor. Há onze anos, eu tinha dívidas, muitas dívidas, e continuava gastando como se não houvesse amanhã. Há onze anos, eu acreditava que um número grande de pessoas gostava de mim, precisava de mim, me admirava. Há onze anos, eu, pelo prazer de estar junto com pessoas interessantes procurava por essas pessoas mesmo que elas nunca procurassem por mim. Mesmo que tivesse a sensação lon

Posts recentes
Arquivo